A Minha Carreira

Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida, António Gedeão

Archive for the month “Dezembro, 2015”

Vivemos numa economia dual: 30% consegue um bom emprego e 70% consegue empregos com salários de sobrevivência

dual economyComo señala Peter Temin, economista e historiador del Massachusetts Institute of Technology (MIT), en un reciente estudio realizado para el Institute of New Economic Thinking, es probable que esos efectos nunca se trasladen a la mayoría de la gente. Estamos inmersos en una economía dual en la que un 30% de la población, la que trabaja en finanzas, tecnología y electrónica, cuenta con grandes opciones y posibilidades, mientras que el 70% restante está abocado a los bajos salarios y a una economía de supervivencia, de la que sus hijos tienen pocas esperanzas de escapar.
Lo que Temin señala no es un escenario futuro, sino una descripción del presente: si un estudio del Pew Research Center alertaba del enorme adelgazamiento de la clase media estadounidense, la investigación de Temin apunta a que el mismo término “clase media” pierda su sentido en la economía dual en que vivimos.
In “El mundo del 30/70: un estudio retrata el futuro que espera a Occidente
Fonte: The American Dual Economy: Race, Globalization, and the Politics of Exclusion

Dicas para digitar o seu CV

redigir cv

Aceder “Resume Font, Size and Formats

Skills Panorama – o novo portal da EU sobre competências e emprego na Europa

skills panorama

A informação pode ser acedida por:

– classificação: País, Sector, Profissão e Indicadores

– área temática de competências: Contexto do Mercado de Trabalho, Empregos do Futuro, Pessoas e Competências e Défices de Competências

Ver “Evento de Lançamento” a 1 de Dezembro de 2015

5 passos para melhorar o seu perfil LinkedIn

5linkedin

Aceder “5 Ways to take your profile from good to great

O mapa pessoal que desenhamos modifica a vida que levamos

Locais de trabalho lúdicos e inspiradores de algumas empresas inovadoras

criativa

Aceder: “The world’s coolest offices – in pictures

Em 2014 a Madeira gastou mais de 13,7 milhões de euros em programas de emprego para colocar 756 (3,3%) dos 22.603 desempregados

Face ao número de desempregados inscritos em dezembro de cada ano, o contributo direto dos programas em análise para a colocação de desempregados passou de 1,8%, em 2012, para 3,3% em 2014.

tc3

In “Relatório nº 15/2015 (Auditoria aos programas de emprego a cargo do Instituto de Emprego, IP-RAM)”, Serviço Regional da Madeira do Tribunal de Contas

Tribunal de Contas constata que a Madeira gastou 17.032,75€ por cada colocação decorrente dos programas de emprego

Se cruzarmos o número de colocações com o investimento total realizado ao abrigo do PRE (expurgados os custos das medidas que não têm como consequência direta a criação de emprego: Implementação, controlo e avaliação das ações de emprego”, “Estruturas de Apoio ao Emprego” e “Ações de Formação em Gestão”), constata-se que, em média, por cada colocação decorrente dos programas de emprego, a RAM despendeu 17.032,75€.
tc1tc2

In “Relatório nº 15/2015 (Auditoria aos programas de emprego a cargo do Instituto de Emprego, IP-RAM)”, Serviço Regional da Madeira do Tribunal de Contas

Em Novembro de 2015, a Madeira foi a única região do país onde o desemprego cresceu em relação ao homólogo de 2014

ramiefp

In “Informação Mensal do Mercado de Emprego, Novembro 2015”, IEFP

Em algum momento da vida o fracasso é inevitável

A felicidade não será encontrada no somatório de aquisições e conquistas.
As suas qualificações e o seu currículo não são a sua vida.

Post Navigation