A Minha Carreira

Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida, António Gedeão

Archive for the month “Maio, 2015”

As medidas activas de emprego devem ser avaliadas de modo a evitar os impactos negativos

Anúncios

O Plano de Carreira evolui ao longo da vida

O principal problema da sociedade portuguesa é que não reconhece o mérito

meritocracia“Em Portugal não se reconhece o mérito”. “Ter o partido ou o amigo certo” continua a pesar mais que a competência nas nomeações depois das eleições, denuncia João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra.

Há demasiados lugares, decisões e escolhas que são feitas não porque as pessoas são mais competentes, mas porque têm o partido certo, ou os amigos certos ou estavam no lugar certo à hora certa. Temos vindo a melhorar devagar, mas temos de acelerar esse processo. Este espectáculo a que assistimos, sempre que há uma mudança de partido no Governo, à mudança das pessoas de todas as estruturas intermédias do Estado e empresas públicas para lá colocar pessoas cujo cartão-de-visita é obediência, em vez de competência, não nos levará a lado nenhum. Porque depois as decisões são demasiado ineficazes e mal feitas. Não se trata de existir uma má intenção ou desvio de dinheiro ou corrupção. É simplesmente incompetência. Quando fizermos o esforço de escolher as pessoas mais competentes, o país irá dar um salto muito grande.

In “São colocadas pessoas no sector público cujo cartão de visita é a obediência e não a competência

Não há receitas para ser feliz. A tristeza faz parte da vida

Mr Refs o novo conceito de recrutamento

mrrefs

Agora pode referenciar os seus amigos para as melhores empresas do mercado e ganhar dinheiro caso sejam contratados. Mr. Refs é a revolução do recrutamento.

Mr. Refs é uma plataforma de referências para oportunidades de emprego, onde todos podem recomendar alguém da sua rede de contactos e ser recompensados financeiramente.

Aceder Mr. Refs

 

Mais de 6 em cada 10 assalariados em todo o mundo são trabalhadores a tempo parcial ou temporário

wcmsEntre os trabalhadores que se encontram nestas situações, as mulheres estão desproporcionalmente representadas. Em suma, o modelo de emprego clássico é cada vez menos representativo do mundo do trabalho atual, uma vez que menos de um em cada quatro trabalhadores está empregado em condições que correspondem a esse modelo.

Além disso, a mudança na relação de trabalho pode estar a alimentar as desigualdades de rendimentos. Embora os dados variem entre os países, em média, a forma clássica de emprego é melhor remunerada do que outros tipos de trabalho – e a diferença tem vindo a aumentar ao longo da última década. Os trabalhadores temporários e da economia informal, os trabalhadores a tempo parcial e os trabalhadores familiares não remunerados, muitos dos quais são mulheres, também são desproporcionalmente afectados pela pobreza e exclusão social.

A análise do relatório da relação entre a regulamentação do trabalho e os indicadores-chave do mercado de trabalho, como o desemprego, sugere, no entanto, que a redução da proteção dos trabalhadores não se traduziu na diminuição do desemprego. Na verdade, as conclusões deste relatório sugerem que as mudanças mal concebidas que enfraquecem a legislação de protecção do emprego são susceptíveis de ser contraproducentes para o emprego e a participação no mercado de trabalho, tanto a curto como a longo prazo.

In “Perspetivas sociais e de emprego no mundo em 2015: mudança na natureza do emprego”, OIT

O Banco Central Europeu prevê a criação de 31.000 empregos em Portugal em 2016

bce2016

In “Apresentação de Rui Luz, Head of Consulting do Hay Group Portugal

Porque é tão difícil planear a sua carreira?

Como tirar a sua selfie para o CV ou LinkedIn

Ser desempregado é ser invisível

invisivelPassei tardes a copiar e a enviar centenas de CV’s. Recebi 6 respostas simpáticas, o seu currículo é excelente, diziam, agradecemos o seu interesse na nossa empresa, e eu interessadíssimo na empresa deles apagava a resposta. Houve uma positiva: convidaram-me a ir lá e eu fui lá, de transportes para poupar pois era um distante lá; quando cheguei e após uma hora de espera agradeceram, “veja lá que acabámos agora mesmo de contratar uma pessoa”, azar, e obrigado por se interessar pela nossa empresa. Nesse dia sequei uma lagrimazita rebelde ao canto do olho; a partir desse dia deixei de enviar currículos.

In “Crónica Ocasional: Os Invisíveis

Post Navigation