A Minha Carreira

Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida, António Gedeão

A principal política do Governo para combater o desemprego é “exportar desempregados”

emigrar_naoEm 2011 Passos Coelho aconselhou, com toda a convicção, os jovens portugueses a emigrar: “Se estamos no desemprego, temos de sair da zona de conforto e ir para além das nossas fronteiras“.
Depois deste “conselho” de Passos Coelho mais de 200 mil jovens abandonaram o país para construir um futuro que os governantes portugueses não foram capazes de lhes proporcionar.
No entanto, apesar desta saída massiva de portugueses, a Comissão Europeia decidiu, em 25 de Fevereiro de 2015, incluir Portugal no lote de países sob vigilância ao abrigo do Procedimento por Desequilíbrios Macroeconómicos, alertando Portugal para o risco do desemprego continuar elevado e frisar que “há o risco de estabilizar em níveis elevados num ambiente de baixo crescimento”.
Perante esta denúncia do falhanço da política do Governo para combater o desemprego, a Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, em entrevista ao Expresso publicada a 28 de Fevereiro de 2015, volta a aconselhar os jovens portugueses a emigrar: “É também preciso percebermos que se os jovens hoje têm dificuldades particulares pelo facto de terem dificuldade no acesso ao emprego, de termos um desemprego jovem demasiado alto, é também verdade que os jovens de hoje têm mais oportunidades que os jovens de antigamente“.
“Nós vivemos numa União a 28 onde há liberdade de circulação, onde qualquer cidadão português pode ir viver para qualquer país da União Europeia, nós começamos a ensinar inglês aos nosso jovens aos cinco anos, damos-lhes cursos superiores em inglês, fazemos participar no programa Erasmus, isto certamente é para lhes abrir as portas do mundo e também para lhes dizer que se quiserem fazer opções lá fora devem fazê-lo”.
Deste modo fica claro que a principal política do Governo para combater o desemprego é “exportar desempregados”, ou seja tratar os desempregados como uma mercadoria para exportação. Com a saída dos desempregados portugueses, em que os jovens são a maioria, o Governo consegue, num passe de mágica, “relativizar a emigração jovem”, eliminando-a das estatísticas do desemprego.

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: