A Minha Carreira

Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida, António Gedeão

Archive for the month “Novembro, 2014”

Cerca de 70% das pessoas conseguem novo emprego através do Networking

É tempo de promover políticas de emprego que devolvam dignidade ao trabalho

papa2511O segundo âmbito em que florescem os talentos da pessoa humana é o trabalho. É tempo de promover as políticas de emprego, mas acima de tudo é necessário devolver dignidade ao trabalho, garantindo também condições adequadas para a sua realização. Isto implica, por um lado, encontrar novas maneiras para combinar a flexibilidade do mercado com as necessidades de estabilidade e certeza das perspectivas de emprego, indispensáveis para o desenvolvimento humano dos trabalhadores; por outro, significa fomentar um contexto social adequado, que não vise explorar as pessoas, mas garantir, através do trabalho, a possibilidade de construir uma família e educar os filhos.

Queridos Eurodeputados, chegou a hora de construir juntos a Europa que gira, não em torno da economia, mas da sacralidade da pessoa humana, dos valores inalienáveis; a Europa que abraça com coragem o seu passado e olha com confiança o seu futuro, para viver plenamente e com esperança o seu presente. Chegou o momento de abandonar a ideia de uma Europa temerosa e fechada sobre si mesma para suscitar e promover a Europa protagonista, portadora de ciência, de arte, de música, de valores humanos e também de fé. A Europa que contempla o céu e persegue ideais; a Europa que assiste, defende e tutela o homem; a Europa que caminha na terra segura e firme, precioso ponto de referência para toda a humanidade!

Ler “Discurso do Papa Francisco ao Parlamento Europeu”, 25 de Novembro de 2014

Em Portugal dá-se prioridade à “cunha”

cunhaÉ comum afirmar-se que Portugal é o reino da “cunha”, do amiguismo, do nepotismo e do clientelismo. Não se consegue um emprego ou uma promoção por mérito próprio, mas só quando se tem amigos ou familiares bem posicionados ou se pertence a um grupo privilegiado. A crise provocou desemprego, congelamento de carreiras, mas que influência teve, se alguma, no modo como se acede (e quem) ao mercado de trabalho e à promoção? Portugal é, alguma vez foi, uma meritocracia?
Por razões históricas e culturais, em Portugal, como nos outros países da Europa do Sul, tendem a prevalecer os métodos clientelares e amiguistas, por oposição a uma meritocracia mais levada a sério nos países do Norte. A razão estará na clivagem entre o que Bilhim chama a Europa do azeite e a Europa da manteiga, e nas respectivas tradições católica e protestante, de acordo com as teses de Max Weber. Nada tem que ver com a dimensão dos países: a Holanda é meritocrática, a Itália é clientelista.
“A Europa das oliveiras é mais sensível à ‘cunha’, ou seja, aos valores da família e dos amigos, que a da manteiga, ou a Europa do Norte, onde a racionalidade parece prevalecer.” No Sul, “damos prioridade ao eu, depois à família e por fim aos outros. No Norte, primeiro vêm os outros, depois a família, por fim o eu”.
In “O Estado da Meritocracia em Portugal

Das 964 colocações efetuadas em Outubro de 2014 na Madeira, 78% foram auto-colocações

iem78

Ver “Informação Mensal do Mercado de Emprego, Outubro 2014”, IEM

Sinto-me velha porque já trabalho no Facebook há mais de 5 anos

Os 6P do Marketing Pessoal

O voluntariado é tão bom para a sua carreira como para aqueles que ajuda

linkedin volunteers

Ler “Why Volunteering is Good for Your Career

GEPPE Coworking apoia jovens desempregados de bairros sociais

geppe

Ver vídeo: “7 em cada 20 jovens como eu estão desempregados

5 modelos de Cartas de Candidatura

cartascandidatura

Ver “Modelos de Cartas

Como fazer a sua Análise SWOT Pessoal

Post Navigation